plataforma e fábrica

Trading

Exporta cerca de 1,5 milhões de toneladas / ano de cimento, clínquer...

A atividade de Trading na Cimpor é responsável pela exportação de cerca de 1,5 milhões de toneladas / ano de cimento, clínquer e produtos relacionados com o setor, à qual se agrega toda a atividade de importação de produtos cimentícios, matérias primas e combustíveis.

A atividade de exportação na Cimpor começou por ser desenvolvida com o objetivo de gerir as necessidades e disponibilidades de produtos e materiais relacionados com a indústria cimenteira.

Com o crescimento do grupo Cimpor, a atividade de exportação tem evoluído significativamente, em volume e no tipo de operações, com uma grande diversidade de destinos, produtos, clientes e fornecedores.

A atividade de Trading na Cimpor teve inicio no ano 2000 com o objetivo de gerir as necessidades e disponibilidades de produtos e materiais relacionados com a indústria cimenteira.

Com o crescimento do grupo Cimpor e o know-how acumulado, a atividade de exportação e importação tem evoluído significativamente, quer em termos de volume, quer no tipo de operações, com uma grande diversidade nos países de origem, destinos, produtos, clientes e fornecedores. A Cimpor exerce a sua operação nos maiores mercados internacionais e tem relações com diversos agentes em todo o mundo, possibilitando vender e comprar produtos e serviços de elevada qualidade e disponibilizando soluções adequadas para os seus clientes a um preço competitivo. A Cimpor, por via da sua atividade exportadora, ocupa uma posição de destaque entre os maiores traders de cimento a nível global, exportando anualmente cerca de 1,5 milhões de tonelada de cimento e clínquer, para mais de 20 países e nos diferentes tipos de cimento e acondicionamento - granel, big bag e pacotão slingado.

A atividade portuária da Cimpor em Portugal está presente nos portos de norte a sul do País, dando apoio à atividade de Trading a partir dos Centros de Produção de Souselas, Alhandra e Loulé.

As atividades de Trading assumem hoje uma representação significativa nos Portos Marítimos Portugueses contribuindo para o desenvolvimento económico das regiões onde se inserem, não só por via do trabalho portuário, mas também pelos transportes terrestres e outros serviços relacionados. Os Porto de Aveiro e Viana do Castelo são os canais preferenciais de importação e exportação de Produtos do Centro de Produção de Souselas com ligações rodoferroviárias que permitem as melhores condições de operação logística. O Centro de Produção de Alhandra é suportado pelas Operações Portuárias nos Portos de Lisboa e Setúbal. Em conjunto estes dois Portos movimentam mais de metade das nossas exportações/importações. Com condições logísticas privilegiadas, o Centro de Produção de Alhandra, para além de ligações rodoferroviárias, detém um cais fluvial utilizado na exportação de clínquer, transportado em barcaças e carregado através de gruas flutuantes nos navios ancorados ao largo do rio Tejo. Esta operação permite carregar navios até 60.000 toneladas, a um ritmo de 10.000 toneladas/dia.

 

 

A Sul do País, as atividades de Exportação, com origem no Centro de Produção de Loulé, são realizadas a partir do Porto de Faro, as quais representam mais de 90% das movimentações deste Porto.