Quantcast
Argamassas Industriais, a Solução Inteligente - Argamassas Industriais, a Solução Inteligente

Notícias

Argamassas Industriais, a Solução Inteligente

Soluções

Argamassas Industriais, a Solução Inteligente

12 Maio 2022

A gama de argamassas CIMPOR é a solução inteligente que abrange um extenso leque de aplicações – reboco, alvenaria e pavimentos – e que, além da garantia da qualidade da marca CIMPOR, tem dado provas nos inúmeros projetos que já contaram com a sua utilização.

Apesar de serem dos elementos de construção mais comuns, as argamassas são também dos mais desvalorizados. Esta desvalorização é observável a muitos níveis do processo de construção, desde a fase de projeto até à execução no terreno e materializa-se de muitas formas.

Logo ao nível de projeto, é habitual encontrar uma indicação das argamassas a utilizar simplista, baseada ainda em traços e com pouca preocupação com a finalidade específica destas, em cada fase da obra. De facto, mesmo nos casos em que a prescrição defina traços distintos para as principais finalidades das argamassas, a verdade é que muitas destas não identificam o tipo de cimento nem o tipo de areia. A acrescentar aos pontos mencionados anteriormente, não existe uma especificação, regulamentação ou até mesmo orientação que possibilite justificar determinado traço face às características mensuráveis de desempenho que devem ser consideradas para cada tipo de utilização de argamassas.

Já na fase de execução propriamente dita, ou seja, no estaleiro de obra, a seleção, preservação e utilização dos materiais destinados às argamassas, e mesmo a sua própria preparação em obra, tendem a ser assuntos de pouco relevo. É comum que todo o processo de preparação das argamassas seja realizado por equipas menos experientes e sem qualquer acompanhamento da sua aplicação em obra.

ADVENTO DAS ARGAMASSAS INDUSTRIAIS

Naturalmente que a rápida evolução no mercado da construção, com início na segunda metade da década de 1990, levou ao aparecimento de novos problemas e situações, para os quais a abordagem tradicional já não tinha a capacidade de dar resposta. Desde logo, a própria explosão da construção levou que se começassem a procurar soluções que permitissem aumentar a eficiência das obras, face à combinação de mais empreitadas e de prazos de realização mais reduzidos.

Foi neste contexto que, em Portugal, as argamassas industriais começaram a ter uma expressão significativa, nomeadamente com o surgimento de soluções a granel, as quais possibilitaram responder a muitas das ineficiências associadas às argamassas em obra. O facto de virem pré-doseadas elimina o consumo de tempo associado à preparação em obra e liberta a mão de obra que se ocupava dessa tarefa para a execução de outras com maior valor associado.

Por outro lado, o seu armazenamento em silo permite que, para uma mesma área, se consigam ter prontas, a utilizar, uma maior quantidade de argamassas comparativamente à solução tradicional. Adicionalmente, o facto de serem produzidas industrialmente, com todas as vantagens ao nível da constância de produto e da precisão dos doseamentos, permitiu que estas pudessem ser aplicadas, não apenas por aplicação manual mas também por projeção mecânica, método de aplicação de argamassas de reboco com elevadíssima produtividade.

F​​OTO LX LIVING | PROMOTOR - REWARD PROPERTIES | EMPREITEIRO GERAL - ALVES RIBEIRO, S.A.

A acrescentar a estas vantagens, pode ainda considerar-se a maior facilidade em manter a limpeza do estaleiro (associado à ausência/diminuição dos montes de areia) e, nos casos em que a obra pode utilizar sistemas de transporte de argamassa por via pneumática, uma significativa diminuição da ocupação dos meios de elevação.

Já neste século, assistimos, nos últimos 15 anos, a uma contração na construção, o que levou a que se voltasse a equacionar retomar os métodos tradicionais de produção de argamassas por razões puramente ligadas a custos. No entanto, dois fatores uniram-se para limitar esse retrocesso: o facto de que é sempre difícil retroceder para métodos menos eficientes e as mudanças na natureza das obras.

Este segundo fator é, em grande medida, a principal causa para a expansão das argamassas industriais, pois apesar da diminuição da dimensão média das obras, a sua natureza também se alterou, nomeadamente face ao crescente peso das obras de renovação e restauro em zonas urbanas, bem como dos seus desafios inerentes, que levaram à necessidade de soluções tecnicamente mais exigentes e à economia do espaço de armazenamento em estaleiro.
 

SOLUÇÕES CIMPOR

Assim, a CIMPOR tem vindo a desenvolver soluções que vão ao encontro das necessidades do mercado, conseguindo, graças à conjugação de desenvolvimento contínuo e experiência de mais de duas décadas, oferecer um conjunto de soluções adaptadas à evolução verificada na construção.

A gama de argamassas CIMPOR abrange um extenso leque de aplicações – reboco, alvenaria, e pavimentos –, que, para além da garantia de qualidade da marca CIMPOR, tem dado provas nos inúmeros projetos que contaram com a sua utilização, destacando-se, a este propósito, o Hospital CUF Tejo, o Villa Baixa e, mais recentemente, o LX Living.

Artigos Relacionados

Parque fotovoltaico da Maia

Sustentabilidade


Parque fotovoltaico da Maia: Investir no futuro com energia sustentável

Está em curso o projeto de instalação das Unidades de Produção para Autoconsumo (UPAC) no Entreposto da Maia. A instalação de 1.500 painéis solares permitirá gerar anualmente aproximadamente 1 300 MWh, evitando a emissão de 450 toneladas de CO2. O objetivo é de produzir autonomamente cerca de 40% das nossas necessidades energéticas, reduzindo ainda mais as emissões indiretas de CO2.

Este é mais um dos passos significativos na construção de um futuro mais sustentável.

Com um investimento total de 192 mil euros, o projeto é financiado pela União Europeia (UE) através do Next Generation EU e do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Clique aqui para ler a ficha do projeto.

Cimpor na EnviroTech 2024

Eventos


CIMPOR na EnviroTech 2024

A Conferência e Exposição EnviroTech 2024, organizada pela World Cement, decorreu em Lisboa de 10 a 13 de março de 2024, e reuniu figuras de destaque na indústria cimenteira mundial.

Suat CALBIYIK, Presidente da CIMPOR Global Holdings, e Berkan Fidan, CTO da CIMPOR Global Holdings, participaram na conferência com as suas intervenções relacionadas com as experiências pioneiras da CIMPOR com argilas calcinadas, compartilhando a experiência industrial e a visão sobre as tecnologias de produção de argila calcinada e cimentos mistos de argila calcinada, que são, entre outras novidades anunciadas, estratégias importantes do Roteiro de Sustentabilidade e Descarbonização da CIMPOR.

Betão Liz reabre Centro de Produção de Famalicão

Destaque


Betão Liz reabre Centro de Produção de Famalicão

É com orgulho que assinalamos a reabertura do centro de produção da Betão Liz em Gavião - Famalicão, totalmente renovado após 10 anos de fecho. Este marco representa, não apenas a retoma de operações, mas também um novo capítulo na nossa história. A modernização desta instalação reflete o compromisso em oferecer produtos e serviços de qualidade, enquanto impulsionamos a economia local.

Estamos entusiasmados por retomar a produção e fortalecer laços com a comunidade.